Skip to content
OLIVEIRA MARCO / VIEMOS EM PAZ

OLIVEIRA MARCO / 8000 QUADROS

ACE

Veterano do movimento hip hop nacional, um dos poucos pioneiros que se mantém no activo, Ace é membro fundador de uma das bandas com mais história no rap nacional, os Mind da Gap. Com trabalhos editados desde 1995, esta banda foi de uma importância extrema no panorama musical nacional, tendo servido como porta estandarte do estilo e como prova da viabilidade comercial e valor artístico do mesmo, assim como da inegável viabilização da língua portuguesa como matéria prima do Rap feito em território luso. Com um curriculo invejável, Ace é uma referência como MC para muitos dos seguidores e praticantes deste género musical, tendo sido preponderante no início de carreira de muitos artistas já estabelecidos – da velha à nova escola. Para além dos álbuns lançados com os MdG (1995 – Mind da Gap ; 1996 – Flexogravity (com Blind Zero) ; 1997 – Sem Cerimónias ; 2000 – A Verdade ; 2002 – Suspeitos do Costume ; 2006 – Edição Ilimitada ; 2008 – Matéria prima ; 2010 – A Essência ; 2012 – Regresso ao Futuro), lançou também um álbum a solo em 2003 (IntensaMente) de onde se retirou um single com bastante sucesso: “Côr de Laranja”, que figurou nas playlists e tops de rádios nacionais. Gravou também em 2015 um álbum em colaboração com Roger Plexico, para além de inúmeras participações em músicas de vários projectos, ao longo de 23 anos de carreira. No ano de 2016 lançou um single/videoclip de seu nome “Amor pela Vida”, que esteve um mês consecutivo em primeiro lugar no top A3.30 da Antena3. Voz de alguns dos refrōes mais cantados (“Não Stresses”- Mdg, “És Onde Quero Estar” (borboletas)- Mdg, “Bazamos ou Ficamos” – Mdg, “Côr de Laranja” – Ace, “Brilhantes Diamantes”- Serial feat Maze, “Tempos de Miúdo” – Dlm, “Bom Dia”- Dlm,  “Império dos Sentidos”- Deau, etc)  e de algumas das rimas mais rebobinadas do rap tuga, Ace habituou o público à sua consistência quer em termos de perícia, como de criatividade e sentido musical.

Na Casa do Senhor